L-Carnitina

Outros suplementos

Como é vendido

Era vendida em cápsulas ou líquida.

Não existe à venda legalmente no Brasil.

Anvisa:
"O produto L-Carnitina é classificado fora do país como suplemento alimentar. No Brasil, não temos a categoria de suplementos alimentares regulamentada. Se a empresa que estiver comercializando o produto, classificá-lo como “alimento para atleta”, o produto está ilegal no país, tendo em vista que na Resolução RDC n.18/2010 não há previsão de uso dessas substâncias.

Se a empresa estiver classificando na categoria de “novo alimento”, podendo ser utilizado por qualquer pessoa, deve ser avaliado quanto à segurança de uso e registrado na Anvisa. Até o momento, não temos registro dessa substância na Anvisa como alimento. "

Indicação

A L-Carnitina é um nutriente sintetizado de um aminoácido essencial, a lisina, presente em todas as mitocôndrias do corpo. Carnitina é produzida pelo organismo em pequenas quantidades e é armazenada nos músculos esqueléticos, onde é necessária para transformar os ácidos graxos em energia para atividades musculares.

O ativo desempenha papel importante no metabolismo da gordura, transportando os ácidos gordos de cadeia longa, para a mitocôndria (fonte energética das células), contribuindo para a combustão da gordura.

Em dieta balanceada são absorvidas entre 50 e 100mg de carnitina diárias. A fonte mais rica em carnitina é a carne (especialmente a carne de carneiro). Em dietas vegetarianas, são ingeridas pequenas quantidades de carnitina.

Uso para prática de atividade física

O metabolismo das gorduras nas células musculares depende da presença da carnitina, especula-se que uma maior concentração desse nutriente poderia aumentar a energia retida pelo músculo.

Os efeitos positivos da carnitina estariam intimamente ligados ao treinamento físico, pois ela potencializaria o gasto de gorduras natural do exercício. Com um maior gasto de gorduras, a carnitina aumentaria o condicionamento físico pela maior produção de energia, auxiliando o emagrecimento e o controle do colesterol. Mas esses resultados previstos não foram comprovados, segundo a Anvisa.

Contraindicações e efeitos colaterais

Segundo a Anvisa, não se deve utilizar mais do que 2g diários de L -carnitina, acima dessas doses ela pode provocar sintomas como náusea, diarréia e vomito. Além disso, não está comprovado que este produto melhore o desempenho físico e ele não é indicado para redução de gordura corporal. Alguns suplementos importados trazem mascarados em sua fórmula esteróides anabólicos com consequencias deletérias ao organismo. Por estes Fatores a Anvisa decidiu proibir a venda de L-carnitina no país até que se comprove sua eficiência e segurança para atletas.

Altas doses de aminoácidos podem gerar sobrecarga no funcionamento do fígado e dos rins. Pessoas com problemas nestes órgãos devem obter liberação médica para seu uso.

 

Colaboração:
- Jomar Souza, médico especialista em medicina do exercício e do esporte e diretor da Sociedade Brasileira de Medicina do Exercício e do Esporte – SBME
- Suzana Esper

 

Ceres Prado - Do UOL Ciência e Saúde

titulo-box Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos