Para manter a forma, Solange Frazão não sai de casa sem lancheira

Thamires Andrade
Do UOL, em Santos

  • Alex Almeida/UOL

    Solange Frazão durante conversa com o UOL Dieta e Boa Forma durante a 23ª Fitness Brasil Internacional, nesta sexta-feira (31), em Santos

    Solange Frazão durante conversa com o UOL Dieta e Boa Forma durante a 23ª Fitness Brasil Internacional, nesta sexta-feira (31), em Santos

Aos 50 anos, Solange Frazão tem um físico de dar inveja em qualquer garota mais nova. Em entrevista ao UOL Dieta e Boa Forma durante a 23ª Fitness Brasil Internacional, nesta sexta-feira (31), em Santos, a instrutora física confessa que para manter a forma é preciso ter muita disciplina, especialmente quando o assunto é alimentação. Para isso, Solange não sei de casa sem suas lancheiras, uma para alimentos quentes e outras para os gelados.

"Quando tenho um dia corrido e não sei o que vou encontrar, preparo sete refeições adaptadas para não ficar sem comer", ensina. O cardápio é variado, mas a lancheira costuma sempre carregar ovos mexidos, atum, salada, sanduíche de peito de peru com queijo branco, barrinha de proteína, iogurte e uma porção de castanhas de caju e do pará com passas.

Para não esquecer de comer de 3 em 3 horas, a consultora de boa forma tem um truque. "Coloco um alarme no meu celular para eu não adiantar e nem esquecer das refeições na hora certa", revela. Ela acredita que para seguir uma boa alimentação é preciso se organizar e ter um objetivo. "As pessoas têm mania de arranjar desculpa como 'não tenho tempo para academia', mas é preciso se esforçar e perguntar no restaurante como a comida é feita para poder adaptar seu cardápio", incentiva.

Os compromissos sociais também tendem a atrapalhar quem segue uma dieta ou prioriza uma alimentação saudável e isso não é diferente para a instrutora física. "Quando é algum evento de família sempre escuto: 'Ah, mas você pode comer'", conta, aos risos. E para resistir às tentações, ela indica sempre se alimentar antes de sair de casa. "Se eu vou sair à noite, janto antes, pois quando chego ao local eu não fico com fome. Às vezes belisco um pouquinho o que oferecem para também não ser antissocial", confessa.

Na opinião de Solange, a preocupação com o corpo esbelto não deve estar em primeiro lugar para quem inicia a prática de atividades físicas. "É preciso que a pessoa tenha consciência de que precisa desses novos hábitos para ter uma boa saúde. Quem chega na academia só em busca do corpo bonito se desmotiva porque demora um pouco para começar a ver resultado. O exercício é tão necessário quanto escovar os dentes", explica a consultora de boa forma.

Ela cita, inclusive, um estudo com mulheres que se exercitaram 20 minutos ao dia por três meses, seguindo uma alimentação adequada: 70% delas tiveram mudanças no corpo. "Os primeiros meses é castigo mesmo, mas depois é possível ver o corpo moldando. E o ideal é que cada um busque o que dá prazer, ou seja, não precisa ser musculação pode ser uma aula localizada, spinning ou dança", indica.

Treinar com uma companhia também é uma dica para não desistir de frequentar a academia. "O exercício é bom para saúde, bem-estar, autoestima e eu acho que treinar com alguém, como a amiga ou o marido, é primordial para não desmotivar", recomenda a instrutora física, que também acha fundamental o acompanhamento de um personal trainer para auxiliar no treino.

Substituções saudáveis

Contra dietas e jejuns, Solange afirma que para emagrecer e manter a forma é preciso mudar de costumes. " Fuja de hábitos antigos, como de que o café da manhã tem que ter pão francês com manteiga. Dieta não dá certo porque tem início e fim, e o que realmente resolve é optar por substituições", revela.

Ela indica trocar o pãozinho da manhã por um mix de castanhas, bem como trocar a batata frita pela doce. "A batata doce tem um baixo índice glicêmico e ajuda a aumentar a saciedade. Também recomendo a mandioquinha", conta. A farinha branca, por exemplo, deve ser substituída pela integral.

No entanto, ela sugere que essas mudanças sejam feitas gradualmente."Aos poucos fica mais fácil se adaptar e trocar o pão de manhã pela batata doce. Quando o resultado aparece no corpo dá uma boa motivação para continuar com uma boa alimentação", afirma.

Notícias relacionadas

titulo-box Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos